Original research
Effect of ethanol solutions as post-polymerization treatment on the properties of acrylic reline resins
Efeito do tratamento pós-polimerização com soluções de etanol nas propriedades de resinas de rebasamento
Joana Costaa,, , Ana Matosb, Ana Bettencourtb, Jaime Portugala, Cristina Bettencourt Nevesa
a Faculdade de Medicina Dentária, Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal
b iMed.ULisboa Instituto de Investigação do Medicamento, Faculdade de Farmácia, Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal
Recebido 07 Agosto 2016, Aceitaram 18 Outubro 2016
Abstract
Objectives

To evaluate the effect of ethanol solutions as post-polymerization treatment on the shear bond strength and the surface free energy of acrylic reline resins.

Methods

Three reline resins (Kooliner, Ufi Gel Hard and Probase Cold) were manipulated and attached to 150 parallelepipeds denture base resin previously aged. Constructed specimens of each resin were randomly divided into control group (left untreated) or experimental groups subjected to different treatments: immersion in water or ethanol solutions 20, 50 or 70% at 55°C for 10min (n=10). Shear bond strength was tested and the failure mode was assessed. Surface free energy was calculated by determining the contact angle and estimated by the Wilhelmy plaque technique (n=5). Data were analyzed using Kruskal–Wallis and Mann–Whitney tests with Bonferroni correction (alfa=0.05).

Results

Probase Cold showed higher values (p<0.001) in shear bond strength than other resins. There were no statistically significant differences (p=0.378) in shear bond strength between post-polymerization treatments. Kooliner showed lower values (p<0.001) in surface free energy than other resins. Considering the post-polymerization treatment groups, there were no statistically significant differences (p>0.05) in surface energy.

Conclusions

Ethanol solutions as post-polymerization treatments did not deteriorate the bond strength of acrylic reline resins to denture base and neither their wettability.

Resumo
Objetivos

Avaliar o efeito do tratamento pós-polimerização com soluções de etanol na resistência adesiva a tensões de corte e na energia de superfície de resinas acrílicas de rebasamento.

Métodos

Cento e cinquenta paralelepípedos de resina de base protética, previamente envelhecidos, foram unidos a uma de 3 resinas de rebasamento (Kooliner, Ufi Gel Hard e Probase Cold). Os espécimes de cada resina foram aleatoriamente distribuídos por 5 grupos conforme o tratamento pós-polimerização: controlo (sem tratamento), imersão em água ou em soluções aquosas de etanol a 20, 50 ou 70% a 55°C durante 10 minutos (n=10). Foram realizados testes de resistência adesiva e o tipo de falha foi determinado. A energia de superfície foi calculada através da determinação dos ângulos de contacto pela técnica da placa de Wilhelmy (n=5). Os resultados foram analisados com testes Kruskal–Wallis e Mann–Whitney com correção Bonferroni (alfa=0,05).

Resultados

Os valores de resistência adesiva obtidos com Probase Cold foram estatisticamente superiores (p<0,001) aos valores encontrados nas restantes resinas testadas. Não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas (p=0,378) entre os valores de resistência para os diferentes tratamentos realizados. Kooliner apresentou valores de energia de superfície estatisticamente inferiores (p<0,001) aos das outras resinas. Entre os diferentes tratamentos pós-polimerização, não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas (p>0,05) de energia de superfície.

Conclusões

As soluções de etanol como tratamento pós-polimerização não afetam a adesão entre as resinas de rebasamento e a resina para base da prótese, nem a molhabilidade das mesmas.

Keywords
Ethanol, Post-polymerization treatments, Shear strength, Surface free energy, Acrylic resins
Palavras-chave
Etanol, Tratamentos pós-polimerização, Resistência ao corte, Energia de superfície, Resinas acrílicas

Métricas

  • SCImago Journal Rank (SJR):0,134
  • Source Normalized Impact per Paper (SNIP):0,148

Open Access

Licença Creative Commons
Revista Portuguesa de Estomatologia, Medicina Dentária e Cirurgia Maxilofacial está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

+ info