Artigo Original
Remodelagem cardíaca induzida pelo exercício físico em atletas de nível competitivo e militares de forças especiais
Exercise‐induced cardiac remodeling in athletes and in special forces soldiers
Paulo Dinisa,b,, , Rogério Teixeiraa,c, Hélder Doresd, Pedro Correiaa,b, Hanna Lekedale, Marie Bergmane, Maria Carmo Cachuloa, Joaquim Cardosob, Lino Gonçalvesa,c
a Serviço de Cardiologia, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra – Hospital Geral, Coimbra, Portugal
b Centro de Saúde Militar de Coimbra, Coimbra, Portugal
c Faculdade de Medicina, Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal
d Hospital das Forças Armadas, Lisboa, Portugal
e University of Linköping, Linköping, Sweden
Recebido 07 Abril 2017, Aceitaram 26 Junho 2017
Resumo
Introdução

A remodelagem cardíaca induzida pelo exercício físico é frequente em atletas. Esta adaptação manifesta‐se a nível estrutural com o aumento das dimensões e massa cardíacas. Os militares também são sujeitos a exercício físico intenso, com especificidades distintas.

Objetivo

Comparar a remodelagem cardíaca induzida pelo exercício físico em atletas de competição e pelo treino militar em militares a frequentar um curso de forças especiais.

Metodologia

Estudámos 17 militares (género masculino e caucasianos, idade média 21±3 anos) que ingressaram no curso de Comandos e 17 basquetebolistas (47,3% do género masculino, 64,7% caucasianos, idade média 21±3 anos). A avaliação incluiu um ecocardiograma transtorácico com análise da mecânica miocárdica. Esta avaliação foi realizada no início e no final do curso militar e da época desportiva, respetivamente.

Resultados

A remodelagem cardíaca teve características distintas: os militares apresentaram um padrão predominantemente excêntrico, com aumento das dimensões do ventrículo esquerdo (49,7±3,2 versus 52,8±3,4mm; p<0,01) e da massa (93,1±7,7 versus 100,2±11,4g/m2; p<0,01) e diminuição da espessura relativa das paredes (0,40±0,1 versus 0,36±0,1; p=0,05); os basquetebolistas apresentaram um padrão concêntrico, com diminuição das dimensões do ventrículo esquerdo (52,0±4,7 versus 50,4±4,7mm; p=0,05) e da espessura relativa das paredes (0,33±0,1 versus 0,36±0,1; p=0,05). Apesar da deformação miocárdica global do ventrículo esquerdo não apresentar diferenças significativas entre os grupos, quando analisados em conjunto o seu valor diminuiu (‐20,2±1,6% versus ‐19,4±2,1%; p=0,03).

Conclusão

A remodelagem cardíaca foi frequente, com padrão excêntrico nos militares e concêntrico nos atletas. A mecânica miocárdica poderá representar uma adaptação fisiológica induzida pelo exercício físico.

Abstract
Introduction

Exercise‐induced cardiac remodeling is frequent in athletes. This adaptation is structurally manifested by an increase in cardiac dimensions and mass. Soldiers are also subject to intense physical exercise, although with different characteristics.

Objective

To compare exercise‐induced cardiac remodeling in competitive athletes and in soldiers on a special forces training course.

Methods

We studied 17 soldiers (all male and Caucasian, mean age 21±3 years) who completed a special forces course and 17 basketball players (47.3% male, 64.7% Caucasian, mean age 21±3 years). Assessment included a transthoracic echocardiogram and analysis of myocardial mechanics. This assessment was performed at the beginning and end of the military course and the sports season, respectively.

Results

Cardiac remodeling was observed in both groups. The soldiers presented a predominantly eccentric pattern, with increased left ventricular (LV) size (49.7±3.2 vs. 52.8±3.4 mm; p<0.01), increased LV mass (93.1±7.7 vs. 100.2±11.4 g/m2; p<0.01) and decreased relative wall thickness (0.40±0.1 vs. 0.36±0.1; p=0.05). The basketball players showed a concentric pattern, with decreased LV size (52.0±4.7 vs. 50.4±4.7 mm; p=0.05), and increased relative wall thickness (0.33±0.1 vs. 0.36±0.1; p=0.05). Although there was no significant difference in LV myocardial strain in the groups separately, when compared there was a significant decrease (‐20.2±1.6% vs. ‐19.4±2.1%; p=0.03).

Conclusion

Cardiac remodeling was frequent, with an eccentric pattern in soldiers and a concentric pattern in basketball players. Myocardial deformation may represent a physiological adaptation to physical exercise.

Palavras‐chave
Exercício físico, Remodelagem cardíaca, Deformação miocárdica
Keywords
Physical exercise, Cardiac remodeling, Myocardial mechanics

Métricas

  • Impact Factor: 0,827(2017)
  • 5-years Impact Factor: 0,775
  • SCImago Journal Rank (SJR):0,267
  • Source Normalized Impact per Paper (SNIP):0,419