Original Article
Relationship between rotors and complex fractionated electrograms in atrial fibrillation using a novel computational analysis
Relação entre rotores e eletrogramas complexos fracionados na fibrilhação auricular utilizando uma análise computacional inovadora
Pedro Adragão, , Pedro Carmo, Diogo Cavaco, João Carmo, António Ferreira, Francisco Moscoso Costa, Maria Salomé Carvalho, João Mesquita, Rita Quaresma, Francisco Belo Morgado, Miguel Mendes
Department of Cardiology, Santa Cruz Hospital, CHLO, Carnaxide, Portugal
Recebido 21 Fevereiro 2017, Aceitaram 01 Março 2017
Abstract
Introduction

Rotors and complex fractionated atrial electrograms (CFAEs) have been suggested as possible therapeutic targets in ablation of atrial fibrillation (AF). The aim of this study was to assess the relationship between rotors and CFAEs in patients with AF.

Methods

We studied 18 patients with AF (mean age 69±8 years, 33% female) who underwent rotor ablation and pulmonary vein isolation. Endocardial mapping was performed with a basket catheter to identify the presence, number and location of rotors and CFAEs. The FIRM™ (Abbott) and CARTO™ (Biosense) systems were used with overlapping of frames from continuous 30-s recordings. CFAEs were classified as stable if present in >15 frames, moderately stable if present in 10-15 frames and unstable if present in 5-9 frames.

Results

A total of 44 rotors and 60 CFAEs (39 of them stable) were identified. The mean number of rotors and stable CFAEs per patient was 2.6±1.4 and 2.2±1.5, respectively. In 27 of the 44 identified rotors, CFAEs were found in the same location. Conversely, in 20 of the 39 stable CFAEs identified, a focal rotor was found in the same location. The majority of CFAEs found at the same location as a focal rotor were stable (63% vs. 37%, p=0.001).

Conclusion

Rotors and CFAEs are frequently found in the same location within the atria, particularly when only stable CFAEs are considered. This relationship may have implications in the selection of substrate targets for ablation.

Resumo
Introdução

Os rotores e potenciais complexos fracionados (CFAE) têm sido apontados como possíveis alvos terapêuticos na ablação de fibrilhação auricular (FA). O objetivo deste estudo foi avaliar a relação entre CFAE e rotores em doentes com FA.

Métodos

Foram estudados 18 doentes com FA (idade média 69±8, 33% mulheres) submetidos a ablação de rotores e isolamento das veias pulmonares. Efetuou-se mapeamento endocárdico com cateter basket para identificação da presença, número e localização de rotores e CFAEs. Foram utilizados os sistemas FIRM (Abbott) e CARTO (Biosense) com sobreposição de frames obtidos a partir de registos contínuos de 30 segundos. Os CFAEs foram classificados em estáveis se presentes em>15 frames, moderadamente estáveis se presentes em 10-15 frames e pouco estáveis se presentes em 5-9 frames.

Resultados

Foram identificados 44 rotores e 60 CFAEs, dos quais 39 eram CFAE estáveis. O número médio de rotores e CFAE estáveis por doente foi de 2,6±1,4 e 2,2±1,5, respetivamente. Em 27 dos 44 rotores identificados, encontraram-se CFAEs na mesma localização. Por outro lado, em 20 dos 39 CFAE estáveis identificados, foi encontrado um rotor na mesma localização. A maioria dos CFAEs encontrados na mesma localização dos rotores eram CFAE estáveis (63% versus 37%, p=0.001).

Conclusões

Os rotors e CFAEs são frequentemente encontrados na mesma localização a nível auricular, especialmente se apenas se considerarem os CFAEs estáveis. Esta relação poderá vir a ter implicações na seleção do substrato arritmogénico passível de ablação.

Keywords
Atrial fibrillation, Catheter ablation, Rotors, Complex fractionated atrial electrograms, Stable complex fractionated atrial electrograms
Palavras-chave
Fibrilhação auricular, Ablação por cateter, Rotores, Eletrogramas potenciais complexos fraccionados, Eletrogramas potenciais complexos fraccionados estáveis

Métricas

  • Impact Factor: 0,873(2015)
  • SCImago Journal Rank (SJR):0,29
  • Source Normalized Impact per Paper (SNIP):0,398