Artigo Original
Registo Nacional de Síndromes Coronárias Agudas: 15 anos de um registo prospetivo contínuo
Portuguese Registry of Acute Coronary Syndromes (ProACS): 15 years of a continuous and prospective registry
Ana Teresa Timóteo, , Jorge Mimoso, em nome dos investigadores do Registo Nacional de Síndromes Coronárias Agudas
Centro Nacional de Coleção de Dados em Cardiologia (CNCDC), Sociedade Portuguesa Cardiologia, Coimbra, Portugal
Recebido 16 Abril 2017, Aceitaram 13 Julho 2017
Resumo

O Registo Nacional de Síndromes Coronárias Agudas (SCA) completa agora 15 anos de atividade contínua prospetiva. Descrevemos no presente trabalho os dados gerais obtidos a partir dessa poderosa ferramenta. Incluíram‐se até ao momento 45 141 registos, a maioria do sexo masculino (71%), com idade média de 66 anos, com características basais que se têm mantido estáveis. Da população total, 44% são enfartes com elevação do segmento ST (EMCST). Ao longo dos anos verificou‐se uma melhoria muito significativa no cumprimento das recomendações internacionais, quer no que diz respeito aos procedimentos de diagnóstico e terapêutica quer na medicação efetuada. Em particular, no que diz respeito ao EMCST, as taxas de reperfusão aumentaram progressivamente, são hoje de 84% e preferencialmente com recurso a angioplastia primária (fibrinólise atualmente em apenas 5,2% dos casos). Pelo contrário, os intervalos temporais no enfarte não se têm modificado significativamente. As melhorias no tratamento têm‐se acompanhado por melhoria sustentada da mortalidade intra‐hospitalar, que era 6,7% em 2002 e hoje 2,5% na população global. Este registo tem permitido uma análise temporal da abordagem e resultados do tratamento das SCA em Portugal e permite aferir a qualidade dos cuidados.

Abstract

The Portuguese Registry of Acute Coronary Syndromes (ProACS) has completed 15 years of continuous and prospective activity. We present an overall picture of the data from this powerful tool. Up to 2016, 45 141 records were included, mostly male (71%), and with a mean age of 66 years. Baseline characteristics remained stable over the years. Of the overall population, 44% of cases were ST‐elevation myocardial infarction (STEMI). Over the years there was a significant improvement in compliance with international guidelines, in terms of both diagnostic and therapeutic procedures, as well as for medication. In particular, the rate of reperfusion in STEMI increased to 84%, mainly by primary percutaneous coronary intervention (only 5.2% were treated by thrombolysis in 2016). By contrast, timings in STEMI did not change significantly. Improvements in treatment were accompanied by a reduction in in‐hospital mortality from 6.7% in 2002 to 2.5% in 2016 in the overall population. This registry enables analysis of the management and results of acute coronary syndromes over time in Portugal, and hence assessment of improvements in quality of care.

Palavras‐chave
Síndromes coronárias agudas, Registos, Qualidade
Keywords
Acute coronary syndromes, Registries, Quality

Métricas

  • Impact Factor: 0,827(2017)
  • 5-years Impact Factor: 0,775
  • SCImago Journal Rank (SJR):0,267
  • Source Normalized Impact per Paper (SNIP):0,419