Revisão
Prolactina e metabolismo – uma perspetiva diferente de uma hormona multifuncional
Prolactin and metabolism–A different perspective of a multifunctional hormone
Daniela Guelhoa,, , Leonor Gomesa, Isabel Paivab, Francisco Carrilhob
a Serviço de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Faculdade de Medicina, Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal
b Serviço de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Coimbra, Portugal
Received 13 November 2014, Accepted 24 February 2016
Resumo
Introdução

A prolactina apresenta características moleculares e fisiológicas únicas, que lhe permitem desempenhar inúmeras funções. Além do seu papel na lactação e na regulação da função reprodutiva, esta hormona influencia múltiplos processos biológicos e afeta diversos aspetos da homeostasia humana. Recentemente, tem vindo a atrair a atenção pelas suas propriedades no metabolismo energético.

Objetivos

Descrever o efeito da prolactina no metabolismo glucídico e no funcionamento do tecido adiposo.

Métodos

Pesquisa sistematizada na base de dados da PubMed, de artigos originais ou de revisões sistemáticas publicados até maio de 2014. Os termos de pesquisa utilizados foram: «prolactin», «metabolism», «adipose tissue», «obesity», «diabetes mellitus» e «dopamine».

Conclusões

A prolactina condiciona diversos aspetos chave da homeostasia energética. Esta hormona influencia a massa de células β, a sensibilidade à insulina e a estrutura e função dos adipócitos, através de efeitos autócrinos, parácrinos e endócrinos. Em condições patológicas, particularmente na presença de prolactinomas, a hiperprolactinemia parece contribuir para o desenvolvimento de patologias como a diabetes mellitus e a obesidade. A redução do tónus dopaminérgico, resultante de uma hiperprolactinemia mantida, representa a hipótese que, de forma mais consensual, permite integrar as alterações metabólicas descritas em doentes com prolactinomas. Nestes doentes, o tratamento com agonistas dopaminérgicos condiciona uma melhoria significativa dos parâmetros metabólicos, nomeadamente redução da insulino‐resistência, melhoria do controlo glicémico e perda ponderal. Esta revisão realça a importância de uma apropriada avaliação do perfil metabólico em doentes com prolactinoma, de forma a que seja considerado na toma de decisão terapêutica.

Abstract
Introduction

Prolactin presents unique molecular and physiological characteristics that allow it to perform numerous functions. In addition to its role in lactation and in the regulation of reproductive function, this hormone affects multiple aspects of human homeostasis. Recently has been attracting attention for its properties in energetic metabolism.

Objectives

To describe prolactin effects in glucose metabolism and adipose tissue function.

Methods

Systematic search in PubMed database of the original articles or systematic reviews published until May 2013. The search terms used were:: «prolactin», «metabolism», «adipose tissue», «obesity», «diabetes mellitus» and «dopaminergic tone»,

Conclusions

Prolactin affects several key aspects of energy homeostasis. This hormone influences β cell mass, insulin sensitivity and adipocytes structure and function through autocrine, paracrine and endocrine mechanisms. Under pathological conditions, especially in the presence of prolactinomas, hyperprolactinemia seems to contribute to the development of pathologies as diabetes mellitus and obesity. The reduction of the dopaminergic tone, resulting from maintained hyperprolactinemia, represents the most consensual hypothesis to integrate many of the metabolic abnormalities observed in patients with prolactinomas. In these patients, treatment with dopaminergic agonists conditions significant metabolic parameters improvement, namely a reduction in insulin resistance, improvement in glycemic control and weight loss. Thus, this review highlights the importance of an accurate evaluation of the metabolic profile of patients with prolactinomas allowing it to be considered in therapeutic decisions.

Palavras‐chave
Prolactina, Metabolismo, Tecido adiposo, Obesidade, Diabetes
Keywords
Prolactin, Metabolism, Adipose tissue, Obesity, Diabetes

Open Access

Creative Commons License
Revista Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

+ info