Original Article
Parameters influencing the physical activity of patients with a history of coronary revascularization
Parâmetros que influenciam a atividade física de doentes com história de revascularização coronária
Burak Acar, Cagri Yayla, , Esra Gucuk Ipek, Sefa Unal, Ahmet Goktug Ertem, Cengiz Burak, Bihter Senturk, Fatih Bayraktar, Meryem Kara, Burcu Demirkan, Yesim Guray
Turkey Yuksek Ihtisas Training and Research Hospital, Department of Cardiology, Ankara, Turkey
Received 15 September 2016, Accepted 14 December 2016
Related article:
Abstract
Introduction and Objective

Coronary artery disease is the leading cause of mortality worldwide. Regular physical activity is part of a comprehensive management strategy for these patients. We investigated the parameters that influence physical activity in patients with a history of coronary revascularization.

Methods

We included outpatients with a history of coronary revascularization at least six months prior to enrollment. Data on physical activity, demographics, and clinical characteristics were collected via a questionnaire.

Results

A total of 202 consecutive outpatients (age 61.3±11.2 years, 73% male) were enrolled. One hundred and four (51%) patients had previous percutaneous coronary intervention, 67 (33%) had coronary bypass graft surgery, and 31 (15%) had both procedures. Only 46 patients (23%) engaged in regular physical activity. Patients were classified into two subgroups according to their physical activity. There were no significant differences between subgroups in terms of age, comorbid conditions or revascularization type. Multivariate regression analysis revealed that low education level (OR=3.26, 95% CI: 1.31-8.11, p=0.01), and lack of regular follow-up (OR=2.95, 95% CI: 1.01-8.61, p=0.04) were independent predictors of non-adherence to regular physical activity among study subjects.

Conclusions

Regular exercise rates were lower in outpatients with previous coronary revascularization. Education level and regular follow-up visits were associated with adherence to physical activity in these patients.

Resumo
Introdução e objetivos

A doença coronária é a principal causa de mortalidade em todo o mundo. A atividade física regular constitui o suporte de uma estratégia de gestão abrangente para estes doentes. Investigamos os parâmetros que influenciam a atividade física nos doentes com história de revascularização coronária.

Métodos

Incluímos doentes de ambulatório com história de revascularização coronária pelo menos seis meses anterior ao registo. Foram recolhidos, através de um questionário, dados sobre os hábitos de atividade física, sobre estatística e características clínicas.

Resultados

Foi registado um total de 202 doentes consecutivos de ambulatório (idade 61,3±11,2 anos, 73% homens). Cento e quatro (51%) doentes foram submetidos a intervenção coronária percutânea anterior, 67 (33%) doentes foram submetidos a cirurgia de revascularização do miocárdio e 31 (15%) foram submetidos a ambos procedimentos. De todos, 46 (23%) doentes praticavam atividade física regular. Os doentes foram classificados em dois subgrupos, de acordo com os seus hábitos de prática de atividade física. Não houve diferenças significativas relativamente à idade, às condições de comorbilidade ou ao tipo de revascularização entre os grupos. Na análise de regressão multivariada, concluiu-se que o baixo nível de instrução (OR=3,26, CI 95%: 1,31-8,11, p=0,01) e a ausência de consultas regulares de seguimento (OR=2,95, CI 95%: 1,01-8,61, p=0,04) foram fatores preditores independentes da não adesão à atividade física regular entre os indivíduos do estudo.

Conclusões

Os índices de atividade física regular foram inferiores nos doentes de ambulatório com revascularização coronária anterior. O nível de instrução e as consultas de seguimento regulares foram associados à adesão à atividade física nestes doentes.

Keywords
Coronary artery disease, Exercise, Physical activity, Prevention, Regression, Revascularization
Palavras-chave
Doença coronária, Exercício, Atividade física, Prevenção, Regressão, Revascularização

Metrics

  • Impact Factor: 1.195(2016)
  • SCImago Journal Rank (SJR):0,24
  • Source Normalized Impact per Paper (SNIP):0,398